dados essenciais no cadastro de clientes

Descubra os dados essenciais no cadastro de clientes em óticas

3 min de leitura

Realizar o cadastro de clientes é fundamental para que a ótica consiga construir um bom relacionamento com os consumidores. Então, é muito importante saber quais são os dados essenciais no cadastro de clientes. Com eles, você tem acesso a diversas informações que podem nortear as ações de comunicação da loja. 

Formulários enormes, com muitas perguntas, nem sempre são sinônimo de qualidade. Portanto, ter os dados mais relevantes torna o cadastro realmente eficaz para muitos fins.

E agora, com a Lei Geral de Proteção dos Dados em vigor, é preciso ter atenção redobrada com o assunto. Isso porque ela define novas regras para as empresas em relação a coleta e uso dos dados dos consumidores.

Se você está iniciando o trabalho de cadastro de clientes na sua loja ou quer torná-lo mais eficiente, então continue com a gente. Nesse texto, vamos mostrar quais dados são fundamentais para realizar um cadastramento de sucesso na sua ótica. Não deixe de acompanhar!

8 dados essenciais no cadastro de clientes

É preciso que o cadastro seja feito da maneira correta para ser efetivo. De nada adianta criar formulários enormes e pedir inúmeras informações, se você não tem objetivos claros para o uso delas. 

Além disso, essa abordagem pode intimidar os consumidores. E assim, fazer com que eles se sintam inseguros e receosos. Não é esse tipo de sentimento que você deseja e espera despertar neles, certo? 

Nesse caso, é muito importante saber quais são os dados essenciais no cadastro de clientes. Por isso, criamos uma lista com os 8 dados que não podem faltar. Confira!

  1. Nome: torna possível uma comunicação personalizada com o cliente.
  2. Data de nascimento: possibilita o envio de mensagens de aniversário. E ofertar descontos especiais aos aniversariantes.
  3. Sexo: facilita o envio de mensagens em datas comemorativas. Como Dia dos Pais e Dia das Mães, por exemplo.
  4. E-mail: ajuda na criação de ações de marketing relacionadas ao pós-venda. Sem contar que esse é um canal que ajuda na realização de cobranças em casos de inadimplência.
  5. Telefone: permite a ótica entrar em contato direto com o cliente. Por causa disso, deve ser usado com cautela e em situações realmente necessárias. A fim de evitar bloqueios de ligações e mensagens por parte do consumidor.
  6. CPF: ajuda a loja a se resguardar em relação a clientes inadimplentes. E possibilita a consulta em órgão de proteção ao crédito (algo importante para quem oferece crediário próprio).
  7. Endereço: permite enviar brindes aos clientes. E, principalmente, facilita possíveis ações de cobrança em casos de inadimplência. 
  8. Receituário: viabiliza o envio de lembrete próximo a data de vencimento das receitas. 

Como lidar com as regras da Lei Geral de Proteção dos Dados

Com certeza você já deve ter ouvido falar sobre a Lei Geral de Proteção dos Dados (LGPD), não é mesmo? Em vigor desde setembro de 2020, ela visa regulamentar a coleta, o armazenamento e uso dos dados pessoais. Com isso, é possível garantir maior transparência na forma como as empresas lidam com a privacidade e segurança das informações dos clientes.  

Assim como acontece em todos os segmentos, as óticas precisarão usar com transparência todos os dados solicitados ao comprador. Por isso, para atender aos critérios da LGPD, será necessário:

  • Mapear quais são os dados essenciais no cadastro de clientes. Para assim, coletar apenas o que é realmente necessário. 
  • Criar uma política de privacidade que atenda a todas as exigências da nova lei. Além de informá-la com clareza aos clientes. Desse modo eles poderão saber como suas informações pessoais estão sendo tratadas e armazenadas pela empresa.
  • Ter o consentimento do consumidor para armazenar essas informações no sistema da ótica. Uma sugestão é, por exemplo, criar um pequeno termo. Explicando quais dados estão sendo armazenados e  depois, solicitar a assinatura do cliente. Caso seja necessário se justificar junto à Autoridade Nacional de Proteção de Dados. Ter esse consentimento explícito será fundamental para evitar possíveis problemas.
  • Armazenar corretamente todas as informações cadastradas para que fiquem seguras. Ou seja, é preciso ter um bom sistema que ajude a proteger esses dados contra possíveis vazamentos ou apropriações indevidas por terceiros, como hackers.

Mesmo estando em vigor, as fiscalizações e multas por descumprimento da lei começarão a acontecer a partir de agosto de 2021. Porém, é muito importante começar o quanto antes o trabalho de adequação.  Isso porque, dependendo do tamanho da empresa, as penalidades podem chegar a 2% do faturamento da loja.

Conclusão

Como mostramos ao longo do texto, mais do que ter as informações em mãos, é indispensável saber usá-las. Afinal, coletar os dados essenciais no cadastro de clientes pode ajudar em várias áreas da ótica. E ainda, contribuir diretamente para o sucesso do negócio. 

Deseja conhecer mais sobre o assunto? Então baixe agora mesmo o guia detalhado que criamos sobre o cadastro de clientes e receitas em ótica e aumente a eficiência da sua loja.  

Checklist de disparo de SMS em óticas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>